Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Natal, simplesmente Natal - Fr...
A↑AA↓

Natal, simplesmente Natal - Frei Almir Ribeiro Guimarães

Por: Família Missionária

Olá, meus amigos. Está tudo preparado. O comércio está ainda esperançoso de vender este ano um pouco mais do que no ano que passou. Nesta quadra do ano costumamos ter vivências muito bonitas e que nos enchem de alegria. Até certo ponto. Há a ceia familiar, as saudações via internet, face book...os enfeites dourados, próprio dos países do norte ou deste país tropical. Os shoppings centers se tornam espaços diria, deslumbrantes: guirlandas, anjos e arcanjos, água que corre de fontes luminosas, cores, luzes...claro, claro coisas também da sociedade que é a nossa consumista. Compreendo. Nada tenho contra a ceia e os presentes, desde que, é evidente, não exageremos. Pode ser que, por detrás de tudo isso, de nossas preocupações, de nossas correrias o mistério do natal fique esquecido ou timidamente manifestado numa manjedoura modesta com uma imagem do menino.

O mistério do Natal é uma criança, uma criança como tantas crianças da face da terra, uma criança que precisa dos seios generosos de sua mãe, que dorme, que chora, que sorri.  E por detrás desse menino está a estonteante  beleza do Altíssimo, Onipotente  e bom Senhor.  Aquele que não cabe nos nossos pensamentos, que a tudo cria,  que a tudo sustenta e dá força...  O Bem, o  Sumo veio beber da águas de nossas fontes, sentar-se à nossa mesa, ver as nossas flores, abraçar nossas crianças, sonhar nossos sonhos e morrer a nossa morte.

Tudo é fragilidade na cena do Natal. Uma mulher muito jovem, um carpinteiro de mãos calejadas,  os animais da estrebaria,  uns pastores jovens e outros com mais idade e os que se achegam desta cena tirando as sandálias dos pés  saúdam a chegada de Deus para viver nossa aventura humana.  Antes dos presentes, da ceia, das compras e vendas, da comida e e da bebida será preciso que nos demos conta do absurdo que acontece...Deus se torna fragilidade. Ele o faz para que nós possamos sdr fortes.  Natal é festa de um comercio diferente: a divindade vem morar em nós e nós somos convidados a ser deuses.  Por isso  Natal precisa ser festejado.  O Menino das Palhas é o centro da festa.

Francisco de  Assis quis celebrar o Natal ao vivo e a cores.    Mandou que preparassem tudo : a manjedoura, os archotes,  uma teatralização do nascimento do Menino.  São  Francisco se vestiu de dalmática cantou com voz sonora o evangelho do Natal. E Tomas de Celano escreve:  “De fato era uma voz sonora  convidando a todos às alegrias eternas.  Depois pregou a povo presente, dizendo coisas maravilhosas sobre o nascimento do Rei pobre e sobre a pequena cidade de Belém.  Muitas vezes quando  queriam chamar o Cristo Jesus, chamava-o também muito carinhoso de menino de  Belém, e pronunciava a  palavra  Belém  como o balido de uma ovelha enchendo a boca com a voz e mais ainda com a doce afeição. Também estalava a língua quando  falava  “menino de Belém”  ou “Jesus”, saboreando a doçura dessas palavras”.

Desejo a todos uma santa e bela festa do Natal.
Paz e todos os bens. Nasceu para nós um menino e sua mãe o envolveu em faixas.

 

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on