Cadastre-se para receber novidades
Ecumenismo » Ecumenismo » Ecumenismo » Ecumenismo » Relacionamento Intenso - Pe. P...
A↑AA↓

Relacionamento Intenso - Pe. Paulo Gozzi,SSS

Por: Família Missionária

Desde que a Igreja Católica mergulhou de cabeça no movimento ecumênico, o relacionamento dela com cada uma das Igrejas orientais e ocidentais aumentou sempre mais, tornou-se intenso e constante. Não se trata apenas de diálogo bilateral entre especialistas para eliminar divergências teológicas, o que é fundamental, mas de ações concretas, gestos, encontros fraternos para a oração, colaboração prática em obras sociais, declarações conjuntas diante de acontecimentos na sociedade, visitas de cortesia e conversas informais. Podemos até dizer que nenhum grupo cristão ficou isolado, mas está sempre sendo convidado para estabelecer relações fraternas.

Paulo VI, nos 15 anos de serviço à Igreja como bispo de Roma, deu um grande impulso ao relacionamento fraterno entre as Igrejas. Teve inúmeros encontros com dirigentes cristãos e visitou o Conselho Mundial de Igrejas, onde fez um discurso memorável. Desde então, nossos teólogos são membros de pleno direito do Departamento teológico do CMI, em Genebra, Suíça. Mesmo sendo papa por apenas 33 dias, João Paulo I não deixou de manifestar em um discurso o desejo de trabalhar com firmeza pela unidade cristã. Seu testemunho de amor aos outros cristãos, acompanhado de um sorriso cativante, fez-nos lembrar do grande responsável pela entrada da Igreja Católica no Ecumenismo: João XXIII.

João Paulo II, então, em seus 27 anos de ministério petrino, foi o que mais atuou. O que ele viu e ouviu dos cristãos de outras Igrejas impressionou-o profundamente. Essa vivência ecumênica levou-o a um alto grau de santidade... Várias visitas tiveram mesmo prioridade ecumênica. Falando das viagens a países escandinavos, de maioria luterana, comentou: “Na alegria, no respeito recíproco, na solidariedade cristã e na oração, encontrei tantos e tantos irmãos, todos eles comprometidos na busca da fidelidade ao Evangelho. A constatação de tudo isso foi para mim fonte de grande encorajamento. Experimentamos a presença do Senhor entre nós” (Ut Unum Sint, 72).

 

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on