Cadastre-se para receber novidades
A↑AA↓

Outras Dinâmicas

Dinâmica: “QUAL É O SEU NOME?” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 21/07/2014

Idealizada para trabalhar com os noivos essa técnica é valida também para ser utilizada com crianças da catequese, com adolescentes, jovens e até casais em qualquer etapa de seu relacionamento, bem como para grupos de trabalhos em encontros de estudo e perseverança. Própria para promover o conhecimento de si mesmo e do outro, facilita a integração de maneira lúdica, além de incentivar o diálogo, o exercício do ouvir/falar, ressalta a valoração da vida no seu sentido pessoal único e irrepetível e no seu sentido comunitário, divino, que é sempre missionário.

Objetivo: convidar cada participante a conscientizar-se, por meio do seu nome, de sua própria identidade:

-levando-o a perceber o significado e a importância dele, a história que o cerca, o modo de usá-lo, o efeito que causa sobre sua identidade, seu comportamento; a influência que exerce na interação com os outros, o que sentem acerca dele;

- despertando à percepção das diferentes manifestações e comportamentos, próprias de cada um quanto às dificuldades ou facilidades ao falarmos de nós mesmos e de nossa história;

- mobilizando-os a dar-se conta do que experimentamos da espontaneidade ou constrangimento do outro;

- estimulando-os a ouvir com atenção para melhor conhecer e acolher o outro em suas particularidades;

 

Dinâmica: “SABE O QUE É BOM DE LEVAR?” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 10/06/2014

Para celebrarmos o dia dos namorados escolhemos essa técnica de dinâmica que vem favorecer, de maneira lúdica, o conhecer um ao outro no seu “jeito de ser aí e assim”, facilitando o diálogo a respeito.

O exercício vem propor uma troca franca entre o casal de noivos prestes a unir suas vidas cada um trazendo em sua bagagem todo um universo de hábitos, costumes, amores e desamores que, eventualmente, se somarão aos de seu/sua companheiro/a. Daí a proposta no sentido de que os dois reflitam individualmente em suas escolhas para depois descobrirem juntos, pela troca, as afinidades, as divergências, as possíveis tolerâncias e ajudas mútuas.

Lembrando que as escolhas, na verdade, se revelam em atitudes e até decisões que, se tomadas de maneira unilateral, podem comprometer o relacionamento a dois. Por isso, essa técnica também se presta a casais em qualquer etapa de seu relacionamento, pois a vida matrimonial é dinâmica e constantemente exercitamos nossas escolhas e, nem sempre acertamos. Por outro lado, também podemos “sufocar” sonhos ou ideais que julgamos comprometer ou magoar nossos/as parceiros/as. O ponto de equilíbrio alcançado a dois responde e corresponde ao princípio da vida matrimonial. Daí darmos a devida importância às questões: “o que e quem é bom de levar” pra nossa vida em comum?

Lembrando ainda a graça de Pentecostes que nos leva a contar com a Presença do Espírito Santo a iluminar nosso caminho, nossas escolhas e decisões, não deixemos de invocá-lo para nos acompanhar em nossa vida matrimonial.

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre suas escolhas:

- levando-os a refletir sobre as possibilidades e circunstâncias que as cercam: oportunidade de escolha, impedimentos: não querem, não estão aptos para e até mesmo não sabem como agir;

- favorecendo a experiência de fazer escolhas sob circunstâncias diferentes ao seu hábito;

- mobilizando-os à percepção de atos, atitudes, diálogos e comportamentos que contribuem ou não para a realização de suas escolhas;

- exercitando o discernir diante de suas limitações, muitas vezes levando-os a condicionamentos, falsos conceitos, pré-conceitos e até mesmo receios, nem sempre pertinentes à circunstância;

- estimulando-os pela atividade a compartilhar expectativas, gestos, postura pessoal quanto a escolhas, atitudes e necessidades mútuas;

- incentivando o respeito à individualidade de cada um levando-os a refletir sobre a sua maneira de responder às diversas situações, de planejar e realizar escolhas;

- promovendo a proximidade entre o casal e o respeito ao universo de cada um.

 

Dinâmica: Famílias – Teatro de Fantoches - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 19/05/2014

O papa Francisco nos tem proposto, como Igreja que somos, todos e cada um, uma profunda reflexão sobre a Família. Nada como iniciar essa reflexão pela nossa própria família, buscando senti-la e conhecê-la nas suas peculiaridades, no jeito de “ser aí e assim” de cada um de seus membros. Buscando compreender suas limitações, acolher seus sonhos, motivando seu crescimento, valorizando sua identidade, acolhendo a cada um no todo do seu ser pessoa e família. É esse o mandamento do amor que Dele aprendemos.

Com esse mesmo fim, algumas técnicas de dinâmicas já foram aqui publicadas, p.ex.: Desenho da Família, Minha Família é assim... e a sua, como é? Agora, mais essa proposta que somada às tantas outras vem propor esse refletir com um toque de humor que não deixa de nos levar ao alcance de um objetivo rico e produtivo.

Elaborada para o trabalho com os noivos pode e deve ser utilizada nas diversas etapas da vida do casal, pois a família, inserida no âmago do nosso ser, acompanha nossos passos em qualquer etapa da nossa vida e nunca deixa de fazer parte de nossa história, independente de nosso estado ou condição.

 

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre a experiência da vida em família:

- usando o recurso do “teatro de fantoches”, levá-los a vivenciar uma situação rotineira na dinâmica familiar (almoço na casa da avó, uma celebração em família, uma nova residência, um novo nascimento, um acontecimento comum na família, um acidente etc.) através da encenação por eles idealizada e realizada, compondo os personagens comuns na vida familiar;

- estimulando-os a refletir sobre os diversos papéis presentes no grupo familiar: pai, mãe, irmãos, tios, primos, avós etc.;

- ressaltando as diferenças pessoais quanto à postura de cada um, a maneira de receber e enviar mensagens, os momentos distintos no caminhar da vida (infância, adolescência, juventude, vida adulta, terceira idade);

 

Dinâmica: “A CRUZ E O CÁLICE” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 14/04/2014

A Cruz e o Cálice. A Paixão e a Libertação. Vivemos agora o momento da reflexão do sentido de ambos para a nossa vida. Tendemos a escolher o Cálice esquecendo a Paixão contida na Cruz... Paixão sofrimento, sacrifício;  entrega; paixão amor infinito, absoluto, irrestrito... Requer humildade, solicita interioridade para encontrarmos lá, no fundo, as tantas pequenas cruzes da nossa alma... Façamos essa busca, agora é o tempo e o momento... No finito de nosso ser vamos uni-las à Cruz da Paixão de Cristo para alcançarmos a graça da Libertação, da Páscoa prometida.

Objetivo: refletir com o apoio dos textos sobre o sentido da Cruz e do Cálice:

- mobilizando-os à reflexão do Projeto de Deus acontecendo na caminhada de Jesus;

- motivando-os a buscar o sentido da Cruz e do Cálice na própria caminhada como pessoas, como casais e como cristãos;

- associando a Cruz e o Cálice de Jesus à cruz e o cálice de sua aliança matrimonial para promover a descoberta do sentido da missão e da interação de cada um e dos dois com Jesus;

- levando-os a refletir na cruz contida na vida de irmãos e irmãs sujeitos às adversidades em que  foram envolvidos (ver temas e textos da CF 2014);

- propondo uma revisão do compromisso que assumimos diante da Cruz e do Cálice, como sinais vivos, testemunhas desse Amor que cura, liberta, resgata... Ama.

- buscando refletir, pelo exercício, que a Cruz é o conteúdo do Cálice.  

 

Dinâmica: “ARGILA DA BOA” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 20/03/2014

“Argila da Boa” vem lembrar nossa criação e nosso Criador. É nosso DNA divino. Somos nós essa argila moldada pelas mãos celestiais, que fez de cada um de nós sua obra prima... A tudo Ele disse: “faça-se”; a nós, nos tomou em Suas mãos, nos moldou, pessoalmente, à imagem e semelhança de Seu Ser, de Seu amor... Concedeu-nos a Sua criação... Isso nos convida à reflexão sobre nossa vocação primeira do ser homem e do ser mulher. Nos convida também a associar nosso tema ao tema da CF2014 “Fraternidade e Tráfico Humano” para buscarmos juntos o caminho do encontro com o Plano de Deus. Qual é o nosso papel e missão diante da criação e do Criador?

Dinâmica: “O ENVIO” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 12/02/2014

Por estarmos num momento de retorno à Casa do Pai, à comunidade, propomos a dinâmica abaixo. Somos os discípulos de hoje, dispostos a prosseguir o Caminho, pois ”caminhamos na estrada de Jesus e com Jesus”. Então, hoje vamos retomar os passos do Evangelho, renovar propósitos, reorganizar nossa caminhada, reabastecer almas e corações na proximidade com Jesus e com os irmãos de fé. Nesse reinício o chamado e o envio também nos lembram que “somos o sal da terra... a luz do mundo...” Palavras Daquele que aqui nos reuniu.

Objetivo: refletir, através do texto, sobre o critério de Jesus ao realizar o chamado e o envio dos discípulos:
- levando-os a dar-se conta do contexto do Projeto Divino que cerca a missão pessoal e comunitária de cada um: “a vida de cada homem tem um fim único, que o conduz a um único caminho”. (Viktor Frankl)

- considerando a missão => ação libertadora => comunitária => testemunho pessoal, levá-los a refletir sobre o que Jesus pede a cada um hoje?

- pela analogia proposta traçar um paralelo: o envio dos discípulos 2 a 2 e a nossa realidade quanto casal, participantes de uma comunidade, vivendo a missão de chamado e envio, sem que ela perca seu caráter de algo único e irrepetível (pessoal).

Advento: Convite a um Novo Caminhar - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 17/12/2013

Já estamos vivenciando um tempo que nos convida e nos prepara ao “novo” que virá. A dinâmica proposta solicita à interiorização para refletirmos o caminho percorrido. Não basta “contemplar” o Deus que chega, é preciso dar respostas, fazer escolhas, agir, realizar... participar dessa história. Por isso sugerimos trabalhar a riqueza dos nomes para descobrirmos juntos a riqueza ainda maior d’Aquele que vem...

Objetivo: proporcionar uma reflexão que aprofunde o sentido do Natal, estabelecendo a relação fé e vida proposta da caminhada cristã.
- utilizando o recurso de um texto para facilitar a reflexão associando as imagens e fatos bíblicos à vida pessoal;
- trabalhando o próprio nome como sinal de uma identidade humana/divino única, portadora da graça do Batismo que a torna povo de Deus e o/a convoca a partilha;

 

Vivência: “A PESSOA DE JESUS” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 02/11/2013

Por celebrarmos nesse fim de semana o dia de Todos os Santos que antecede o dia de Finados nos vem à mente a sabedoria da Santa Igreja que colocando o 1º nos prepara para vivenciarmos o 2º. A virtude dos santos que alcançaram a glória nos lembra, também, a comunhão dos santos: uma vez que todos os membros formam um só corpo, o bem de uns é comunicado aos outros... Mas o membro mais importante é Cristo, bem que é comunicado a todos através dos sacramentos... Por um só e único Espírito partilhamos e compartilhamos a comunhão na fé; a comunhão dos sacramentos; a comunhão dos carismas; a comunhão da caridade. “Ninguém de nós vive ou morre para si mesmo” (Rm 14,7).

A comunhão entre a Igreja do Céu e a da terra nunca se interrompe; pelo contrário vê-se fortalecida pela comunicação dos bens espirituais. A intercessão dos santos por nós junto ao Pai, apresentando os méritos que alcançaram na terra pelo único mediador Jesus Cristo vêm em auxílio de nossas fraquezas. Por outro lado nossas orações pelos entes queridos ou desconhecidos que já partiram para a Casa do Pai também revela nossa comunhão com os irmãos falecidos. Nossa oração pode ajudá-los, mas também pode tornar eficaz a sua intercessão por nós.

Assim como os amamos na terra podemos transmitir esse mesmo amor através de nossas orações, que serão como sinais do afeto que ainda desejamos lhes dispensar. Assim também, a caridade nos convida a orar pelos que não têm quem ore por eles... pelos que partiram carregando um pesado fardo... pelos que sofreram...pelos que fizeram sofrer... pelos que partiram precocemente... pelos que nem lhes foi permitido nascer...e por tantos que necessitam de oração... Na verdade é a graça e a misericórdia de Jesus que os acolhe, resgata, abraça e perdoa, mas em cada prece vai nossa fé e confiança em Deus e nossa homenagem, nosso amor, nosso carinho a cada um.
Por isso escolhemos essa vivência: a pessoa de Jesus. Aproximando-nos Dele, com certeza, com Ele, por Ele e Nele saberemos ser Igreja aqui na terra para desfrutarmos da graça de a vivermos no Céu. E, em meio à nossa reflexão podemos nos lembrar de tantas pessoas estimadas que desejamos entregar ao Sagrado Coração de Jesus, sempre presente com Sua Santa Mãe, a Nossa intercessora de todo dia, de tantas preces e pedidos. Que assim seja.   

 Baseado no texto: A comunhão dos Santos – Catecismo da Igreja Católica – pág.228s

Objetivo:
- levar os participantes à experiência da oração individual.
- mobilizando-os pelo questionamento pessoal quanto ao significado da pessoa de Jesus na vida de cada um.
- usando o recurso da escrita, sem violar sua privacidade, para possibilitar uma experiência real.

Dinâmica: “Quem sou eu para os outros?” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 20/10/2013

Esse tema faz parte das dinâmicas de conhecimento. Além de serem indicadas para desenvolver a autoconsciência em relação à dimensão bio-psico-espiritual de cada pessoa, facilita a percepção e a reflexão do seu ser pessoa na totalidade e na sua essência única e irrepetível.
Possibilita uma reavaliação comportamental quanto à maneira de acolher e responder às situações e às pessoas que a cercam. Tudo isso promove o crescimento pessoal e favorece a inter-relação em qualquer grupo.

Objetivo: Trabalhar o tema: Amizade/Disponibilidade.

Propondo uma auto-reflexão a respeito de: como sou com os meus amigos - como me relaciono (o que e como ofereço e espero do outro).

Dinâmica: “A BÍBLIA ANTIGAMENTE ERA ASSIM...” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 30/09/2013

Como encerramento do mês dedicado à Bíblia pensamos nessa técnica como material de profunda reflexão e até de questionamento: o quanto modelamos a nossa vida de acordo com a Palavra de Deus? Temos percebido as propostas de Deus inseridas na Palavra?

Objetivo: convidar o grupo a refletir sobre a Sagrada Escritura.

 

- estimulando-os, por meio da figura de um pergaminho, que sugere a antiguidade da Palavra escrita, à reflexão da essência da mensagem bíblica, fazendo um paralelo entre: o antes e o agora, o que mudou ?

- utilizando o recurso da história, “História da Humanidade,” levá-los a refletir sobre a história da nossa fé;

 

Dinâmica: Família – Possibilidades e Dificuldades - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 13/09/2013

Com essa dinâmica encerramos o ciclo sobre o tema: Famílias. Lembramos que já temos publicado várias técnicas de dinâmicas que abordam tal tema e, claro, eventualmente, voltaremos com outras. Nos pareceu válido encerrarmos propiciando a possibilidade de refletirmos os desafios próprios de todas as famílias bem como seu papel fundamental e missionário “ser família”com todos os direitos e deveres que lhe cabem. Lembramos ainda que, como co-criadores com Deus, os pais, com sua vida, seu jeito de ser e amar, refletem sobre seus filhos a imagem do Pai Criador.

Objetivo: refletir e avaliar as possibilidades e as dificuldades na família e da família. Dar-se conta do labirinto de possibilidades e dificuldades em que a família vive e da sua necessidade de vivenciar valores para usufruir as suas possibilidades e enfrentar as suas dificuldades.

- Criando a oportunidade de troca de experiências, conceitos, valores, sentimentos e esperanças;

- Possibilitando, pela técnica, manifestações espontâneas que auxiliam e estimulam uns aos outros de maneira discreta;

- Viabilizando, pela troca, a conscientização do que é “comum” no universo familiar, quanto às possibilidades e dificuldades, quanto aos esforços de cada um para a realização plena do “ser” família.

Dinâmica: FAMÍLIAS - “O PATINHO FEIO” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 11/08/2013

Valendo-se de uma estória infantil popular vimos trazer a possibilidade de trabalharmos questões delicadas, às vezes dolorosas e outras tantas insolúveis, que envolvem muitas famílias.

Associando a imagem do Patinho Feio às varias formas de “rejeição” que se apresentam nos meios que nos cercam desejamos ampliar a questão para abordarmos o pré-conceito que norteia nossa postura no julgar, no acolher, no valorizar as pessoas baseando-nos no seu aspecto exterior, na sua capacidade de produzir, de encantar e de realizar.

Idealizada para os noivos propõe uma perspectiva de vida a refletir. Para os que já se encontram nessa caminhada – uma possibilidade de avaliar e reavaliar seus passos.

É também um convite aos que se dedicam à vida comunitária: voltar seu olhar e seu coração às famílias acolhendo e amparando-as na realidade que as cercam.

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre a experiência da convivência em família, ampliando-a para o meio que a cerca;

- utilizando o recurso de uma história infantil e popular que ressalta o aspecto da rejeição para motivá-los às seguintes reflexões: a acolhida (aceitação ou rejeição) de um filho; a adoção; a importância da hereditariedade (o quanto valorizamos ou não este aspecto); o valor das referências familiares;

- num segundo momento ampliando o tema “rejeição” para convidá-los a refletir no próprio sentido da palavra inserida no contexto de questionar o quê e por que rejeitamos;

- proporcionando um conscientizar-se do papel cristão e social de cada um.


 

Dinâmica: Laços de Ternura - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 28/07/2013

“Laços de Ternura” vem propor um refletir consciente do papel da família diante da pessoa do/a idoso/a. Trabalhando os sentimentos que envolvem a relação avós/netos (as) estende essa reflexão a todos os familiares, bem como às comunidades. Questiona a inter-relação filhos/pais idosos como também leva ao próprio idoso um convite a refletir no seu jeito de ser e estar em família, com a família. Traz uma mensagem de otimismo e carinho do Papa João Paulo II refletindo o amor do Pai para com os idosos e seus familiares. Mais uma das tantas missões da família, assumi-la em toda a sua dimensão, aos nossos próprios olhos e aos olhos de Deus é uma bênção e uma graça para a vida da família.

Objetivo: trabalhar os sentimentos que envolvem a relação avós/netos (as) e vice versa, estendendo-a, consequentemente, para além do universo familiar biológico;

 

- utilizando o recurso de uma história sobre o tema avós/netos (as) para despertar lembranças, memórias, afetos, sentimentos valiosos, enfim, laços de ternura específicos de tal relação;

- valendo-se desse despertar para mobilizar a valoração das pessoas na história pessoal e no universo de cada um, bem como, a importância dos laços afetivos como um exercício estimulado e vivenciado pelos pais como exemplo de vida;

- propondo, através da atividade, um exercício mais assíduo da afetividade entre os familiares em questão para reforçar e curtir os laços de ternura que os unem;

- criando a oportunidade de troca de experiências, refletindo sobre conceitos, valores, sentimentos, esperanças e ideias para cultivar, com criatividade e sucesso, tais laços;

 

Dinâmica: Minha família é assim... E a sua? - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 30/06/2013

Esta técnica vem propor um olhar atento à situação da família no mundo de hoje...um tema do Familiaris Consortio que nos convida a observar os aspectos diversos que a cercam, que a agridem, que a isolam de outras famílias e, muitas vezes a discriminam, além de enfraquecer e fragilizar seus membros.

 

Hoje é a nossa proposta para o tema: Famílias. Para os que irão iniciar seu projeto de vida a dois – uma perspectiva a refletir. Para os que já se encontram nessa caminhada – uma possibilidade de avaliar e reavaliar seus passos.

É também um convite aos que se dedicam à vida comunitária, mas, sobretudo, a cada família, a refletir nas palavras de João Paulo II: “só as famílias podem salvar a família”.

Tempo: 90 minutos

Material: para cada participante: texto de apoio impresso, ¼ de folha de papel sulfite. Para o grupo: uma cartolina com o desenho de um coração em tamanho grande, canetas hidrocor, ponta fina.

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre a experiência da vida em família: o sentido e a importância dos laços afetivos no universo familiar;

- sensibilizando-os com o apoio do texto, para que pensem sobre a dinâmica da sua própria família;

- abrindo um espaço para falarem sobre seus interesses, motivações, preocupações, expectativas, enfim seu modo de ser e conviver em família;

- possibilitando a descobertas pessoais através dos vínculos próprios do ambiente familiar;

- refletindo sobre o tema/atenção central da família no momento para propor uma visão otimista que auxilie a própria família a lidar com suas diferenças, dificuldades e desafios;

- motivando os pais em geral, a dialogar e entrar em contato com a leitura que cada um faz da dinâmica familiar.

Num 3º momento, finalizar complementando o exercício para:

- despertar a prática da criatividade e do entrosamento no exercício da vida familiar;

- facilitando pela técnica, o “dar-se conta das próprias riquezas e das riquezas do outro”;

- estimulando à consciência da necessidade de traçar metas viáveis e unir recursos disponíveis para a realização plena da missão familiar;

- favorecendo a sensibilização pelo exercício da memória afetiva familiar, estimulando o fortalecer dos laços que a envolvem.

 

Dinâmica: Modelando - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 08/06/2013

“Modelando” vem propor um refletir consciente do papel do “ser pai/ser mãe” indo além para facilitar a compreensão primária do sentido de “dar a vida” e assumi-la em toda a sua dimensão, aos nossos próprios olhos e aos olhos de Deus. Assim, prosseguimos com nosso tema: Famílias. Para os que irão iniciar seu projeto de vida a dois – uma perspectiva a refletir. Para os que já se encontram nessa caminhada – uma possibilidade de avaliar e reavaliar seus passos.

Tempo: 90 minutos

Material para cada casal: argila ou massa de modelar, uma bandeja pequena para acomodar a modelagem, texto de apoio impresso, ¼ de folhas sulfite e canetas.

Ambiente: providenciar mesas e cadeiras para facilitar a execução da proposta.

Objetivo: convidá-los a refletir quanto à expectativa de cada um relativa a seus filhos e/ou futuros filhos

- propondo um diálogo a respeito:

a) do perfil físico de seus filhos, por exemplo: sexo, características hereditárias (físicas e/ou emocionais, de cada um);

b) do número de filhos;

c) do perfil psicológico;

d) da escolha de nomes etc.

- Experimentando, pelo exercício da modelagem, as possibilidades e dificuldades de modelar uma realidade. Dividindo, na execução dessa obra, a realização e/ou frustração do resultado;

- “botando a mão na massa”, convidá-los a refletir sobre a responsabilidade e o compromisso de gerar, criar e educar. Motivando-os a relacionar, durante a modelagem, os vários aspectos que envolvem a missão da paternidade: as de ordem física, psicológica e espiritual.

Dinâmica: FAMÍLIAS - “ONTEM E HOJE” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 18/05/2013

Com o tema Famílias iniciamos uma série que nos convida, por meio de técnicas de dinâmicas, a refletir nos valores que norteiam o núcleo familiar, seus desafios, exigências próprias, diversidades etc... Embora elaborada para atender casais em fase pré-matrimonial (noivos) pode ser utilizada por casais em qualquer etapa e/ou condições. “Ontem e hoje” propõe um “olhar especial” para uma história familiar real retratada em fotos, como testemunho de vida possível de se vivenciar. Para os que irão iniciar seu projeto de vida a dois – uma perspectiva a refletir. Para os que já se encontram nessa caminhada – uma possibilidade de avaliar e reavaliar seus passos.

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre a experiência da vida em família:

- motivando-os, através do material (fotos de um casal: matrimônio, bodas de prata e bodas de ouro) à reflexão da construção e realização contínua do projeto de vida a dois;

- levando-os pelo testemunho documentado (fotos) de uma história familiar real a dar-se conta das diversas etapas do casamento, seus desafios, conquistas, enfim, da construção da própria história;

- facilitando a compreensão das mutações que o tempo provoca, das exigências impostas pela dinâmica da vida, associando-as ao crescimento/maturidade de cada pessoa do casal em questão, como sinais de uma cumplicidade vivenciada para a construção do projeto de vida a dois;

- estimulando o diálogo quanto à disponibilidade de cada um em relação à construção contínua de seu projeto familiar.

Dinâmica: Decorando Velas – Experiência Profunda de Deus - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 28/04/2013

Dentro do espírito da Páscoa a experiência profunda de Deus nos convida e nos convoca a ir além: da morte para a vida, da nossa dor para a dor do outro... Do contemplar para ser, agir, realizar. Tudo reflete o sentido da vida proposta por Jesus que para nós brota do caminho de fé para dar sentido à própria vida nossa e de cada um.

Lembra a responsabilidade do homem pela vida, não por sua força ou amor, mas pelo dom que o Pai lhe concedeu: “Onde está Abel, teu irmão?”: “Não sei dele. Sou, porventura, guarda do meu irmão?” (Gn. 4,9) Sim, todo homem é “guarda do seu irmão”, porque Deus confia o homem ao homem.” (EV 19)

Tempo: 90’

Ambiente: propício à acomodação dos participantes em torno de uma mesa, sentados. Local: o mais próximo possível da Capela.

Material: para cada participante: velas adequadas para receber efeitos decorativos, impressos indicados (modelos em anexo). Para o grupo: Regra impressa (modelo anexo), cola, tesoura, artigos próprios para enfeitar velas, fósforo, uma vela maior (Luz de Jesus) e uma bandeja.

Objetivo: “Servem a Cristo aqueles que não procuram seus próprios interesses, mas os de Jesus Cristo. É isto que quer dizer ‘segue-me’: caminha por meus caminhos, não pelos teus”. (S. Agostinho, In Ioh. 51, 12)

- convidá-los a um momento de interiorização;

- através de uma experiência de oração, sinalizar seu interior, levando-os a dar-se conta de sua essência humana, na qual habita o mistério;

- facilitando o encontro de cada um consigo mesmo e com Jesus – pelo mergulho interior, dar-se conta da sua existência de criatura humana, que busca seu Criador;

- motivando e estimulando o exercício da oração pessoal e comunitária para aprofundar a relação com Deus e fundamentar a solidez da vida comunitária e dos projetos pastorais;

Dinâmica: Vivenciando a Ressurreição - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 17/04/2013

Este é o dia que o Senhor fez

Naquele belo poema que ouvimos na vigília pascal, o autor do livro do Génesis recorda-nos a obra da Criação e acaba-o contemplando: «Assim foram terminados os céus e a terra… No sétimo dia, Deus repousou de todo o trabalho por Ele realizado» (Gn 2, 1-2). É o shabbat, o dia do Senhor, o dia em que, segundo a antiga Lei, ninguém deveria trabalhar, «nem tu, nem os teus filhos e filhas, nem o teu escravo ou escravo… nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas» (Dt 5,14). Todos somos chamados a parar, diante das maravilhas da obra do Senhor Deus.

Dinâmica: Bonequinhos - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 08/03/2013

 

 

Dinâmica: Bonequinhos

Adequada para casais em qualquer etapa de seu relacionamento.


A vida conjugal começa no encontro especial, quase mágico, de dois seres, o homem e a mulher. Esta dinâmica vem propor a reflexão sobre as riquezas pessoais das diferenças psicológicas de cada um, como H e como M, ressaltando a importância da individualidade, da autoestima, do uso dessas riquezas como estímulo ao crescimento de um de outro.

Fortalece o conceito de que, nas diferenças, H e M se completam, se estimulam, atuam, crescem.

 

Objetivo: trabalhar o tema Diferenças Psicológicas entre ser Homem e ser Mulher:

- levando os casais, pelo recurso do exercício proposto, a refletir sobre a riqueza das diferenças psicológicas entre o homem e a mulher: percebendo-as e valorizando-as para melhor aproveitá-las. Desfrutando assim, cada um, da sua singularidade e da de seu companheiro (a);

- mobilizando-os a um diálogo onde o foco principal é a troca e a união de descobertas e papéis e não a disputa e a competição.

 

Dinâmica: AS BEM AVENTURANÇAS - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 16/02/2013

“Olhando a multidão, Jesus começa pelas Bem Aventuranças, vai convocar os que desejam tentar com Ele a maior aventura que jamais foi proposta aos homens: implantar o Reino de Deus na terra.” Assim reiniciamos nossa caminhada comunitária... No ano em que somos convidados a reafirmar nossa fé em Cristo Jesus, comecemos então, com os passos propostos pelo mesmo Jesus... Que seja Ele nosso guia, nossa força, nosso companheiro de caminhada...

Objetivo: - através da reflexão do texto das Bem Aventuranças motivar a descoberta do compromisso cristão no exercício da vida.

- mobilizando a autoanálise a respeito de nossas escolhas e atitudes perante a vida.

- facilitando a associação da íntima relação entre escolhas e atitudes pessoais com a construção do Reino de Deus. Conscientização do ser cristão.

Dinâmica/Vivência: "No Presépio com Jesus, Maria e José" - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 16/12/2012

Objetivo: proporcionar uma reflexão que aprofunde o sentido do Natal, buscando estabelecer, como sempre, a relação fé e vida que deve acontecer em nossa caminhada cristã.

- utilizando o recurso de um texto para levá-los à meditação associando as imagens e fatos bíblicos à vida pessoal;

- mobilizando-os a inserir-se no contexto bíblico como co-participantes da história da caminhada cristã;

- possibilitando um momento pessoal de oração.

Dinâmica: "Caminhar com..." - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 02/12/2012

Idealizada para propor aos participantes de comunidades de perseverança cristã uma reflexão adequada ao início do Advento, sugerindo um caminhar em comunidade, como comunidade para renovarmos os propósitos, fortalecermos os passos a dar, vencermos os desafios, as pedras de tropeço e descobrirmos, juntos, uma nova maneira de caminhar. Pode ser utilizada por todas as faixas etárias, adaptando-se, naturalmente, à realidade e universo de cada uma.

Objetivo: trabalhar os temas relacionados à nossa caminhada cristã: diálogo com Deus e com os irmãos; amor a Deus e aos irmãos; discernimento; capacidade de escolha; dedicação; meta; responsabilidade; respeito; acolhida; assumir seu papel, sua identidade; partilhar; compartilhar; perdoar; doar-se etc.

- utilizando o recurso de um labirinto, levá-los à analogia dos diversos obstáculos, escolhas, contratempos, motivações, etc., que nos distanciam ou nos aproximam do caminho para vivenciar plenamente a vida em comunidade, como comunidade, contribuindo e favorecendo o alcance do objetivo maior que a cerca: viver como e com Cristo;

- usando da analogia, levá-los a observar e refletir sobre “o como lidamos com as nossas dificuldades nessa caminhada comunitária, quais as que mais dificultam nossa realização;

Dinâmica: O Tesouro - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 11/11/2012

Dinâmica: O Tesouro

Amigos internautas, mais uma vez, estamos chegando a um tempo que já nos convida ao “novo”, ao advento que virá, mas antes nos solicita à interiorização para refletirmos o caminho percorrido, os passos dados. Nas palavras de nosso Papa é o Ano da Fé, tempo de resgatarmos os valores que a impulsionam e mais ainda, aqueles pelos quais a demonstramos, com gestos e atitudes de vida que a revele, proclame e anuncie. Como ele mesmo nos diz:

"Para fazer brilhar a beleza da fé no tempo presente é bom que ela não seja sacrificada às ‘exigências do presente’ nem mantida ‘presa ao passado’, enquanto que na fé ecoa o eterno presente de Deus, que transcende o tempo e ainda pode ser acolhida por nós somente no nosso irrepetível hoje”.

"Continuar a anunciar Cristo ao homem contemporâneo permanece, portanto uma prioridade absoluta, desde que "este desejo interior para a nova evangelização não permaneça somente ideal e não caia na confusão”...

"O Ano da Fé tem por objetivo, portanto ser uma espécie de “peregrinação nos desertos do mundo contemporâneo, no qual se deve levar consigo somente o que é essencial: não bastão, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas – como diz o Senhor aos Apóstolos enviando-lhes em missão (cf. Lc9 3), mas o Evangelho e a fé da Igrejados quais os documentos do Concílio Ecumênico Vaticano II são luminosa expressão, como também o é o Catecismo da Igreja Católica”, concluiu o Pontífice."

Assim amigos, buscamos com essa técnica de dinâmica proporcionar um espaço, uma oportunidade para que os grupos de perseverança em comunidade encontrem um meio de aprofundar-se em uma reflexão adequada ao momento de sua caminhada. Que possamos, especialmente, refletir sobre o tesouro que possuímos: caminhar com e em Cristo Jesus, para então podermos proclamar nossa vida por Ele.

Preparada para casais pode ser adaptada conforme necessário.

 

 

O Telegrama - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 28/10/2012

Dinâmica: “O TELEGRAMA”

Tudo me fala de Ti De tanto e tanto olhar para a menina dos teus olhos, algo me deve passar, que te olho e não te vejo, e te vejo sem olhar.

Alfonso Francia

Indicada para grupos de noivos, namorados, recém-casados ou casais, mesmo em relacionamento avançado.

Objetivo: convidar cada participante a buscar formas criativas, bem humoradas para, com carinho e respeito, trocar com seu (sua) parceiro (a) questões como: anseios, angústias, necessidades, desejos, enfim, particularidades muitas vezes desprezadas ou até difíceis de serem partilhadas;

- mobilizando-os a perceber que muitas dessas questões também fazem parte do universo do (a) parceiro (a);

- motivando-os a tomar iniciativas para facilitar e promover o encontro das expectativas e necessidades um do outro;

- sensibilizando-os para a importância de acolher e ajudar o outro a se revelar;

- exercitando a criação de um espaço que favoreça a privacidade e estimule o hábito de trocarem confidências;

- promovendo o exercício do diálogo mais íntimo e profundo entre casal.

Eu gosto / Você gosta - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 07/10/2012

Indicada para grupos de amigos, para grupos de reflexão em comunidade, adaptar o necessário para adequá-la para catequizandos.

FAMÍLIA - nossa sugestão: vivenciá-la com os familiares mais próximos: pais, filhos/as, avós, tios/as, etc. Acresce em seu objetivo a oportunidade de externar, uns aos outros, sentimentos de apreço que, nem sempre são manifestados.

Objetivo: experienciar a tomada de consciência de como sou visto, como sou apreciado e decidir sobre o que deve ou não ter valor para mim, detectando o quanto isto é importante ou não para mim [o quanto sou suscetível a opinião do outro].

Dinâmica: “JESUS NA MINHA FAMÍLIA” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 21/09/2012

Adequada para casais, recém-casados, noivos, pais de catequizandos.

Objetivo: Despertar para o compromisso que os pais têm de passar para os filhos a vivência da fé, através da própria vivência e convivência religiosa e familiar:

- sensibilizando-os pelo recurso da reflexão do texto de apoio, a dar-se conta da importância da presença de Jesus na família de cada um;

- possibilitando, pela estratégia, a descoberta de caminhos que se tornam meios de Jesus estar na e com a família de cada um; - facilitando o diálogo e a permuta das reais dificuldades que os pais sentem quanto à formação e perseverança religiosa dos filhos;

- permitindo, pela experiência, um diálogo do casal, o que promove possibilidades de renovarem posturas e projetos familiares.

Dinâmica: A Escolha (Adoção) - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 02/09/2012

DINÂMICA: A ESCOLHA (adoção) PR[OPRIA PARA NOIVOS, RECÉM-CASADOS E CASAIS

Para poder realizar a sua vocação de “santuário da vida”, enquanto célula de uma sociedade que ama e acolhe a vida, é necessário e urgente que a família como tal seja ajudada e apoiada. (EV 92-94)

Objetivo:

proporcionar aos participantes a reflexão sobre o tema: Adoção.

- convidando-os através do exercício a experimentar emoções que envolvam ou despertam uma possível empatia;

- mobilizando-os, através da empatia, à escolhas pessoais;

- estimulando-os ao diálogo, à troca de emoções e projetos relativos ao tema: maternidade e paternidade;

 

Dinâmica: Álbum de Família - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 16/08/2012

Própria para auxiliar nas reflexões propostas para este mês: o exercício das vocações, a família como missão e como missionária, berço das vocações. O papel e a importância de cada pessoa no grupo familiar. Adequada a grupos de casais, jovens e catequizandos, ajustando-se o necessário.

Objetivo: convidar os casais a refletir e dialogar sobre a experiência da vida em família:

- Motivando-os, pelo humor e pela criatividade, a refletir sobre as características pessoais de cada membro da família e à percepção de suas emoções em relação a cada um deles;

- Convidando-os, por meio da execução de um álbum de família, a simbolizar o grupo familiar caracterizando cada um de seus membros, mediante uma frase ou uma palavra, uma brincadeira carinhosa etc.;

- Procurando promover descobertas pessoais por meio dos vínculos familiares, chamando-os a refletir no grau de empatia e identificação que apresentam ao relacionar-se com o universo familiar;

- Propondo que observando os diversos painéis representados por todos, percebam a incidência das diferenças pessoais presentes em cada grupo familiar.

Dinâmica: “A Família Pródiga” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 05/08/2012

Para celebrarmos o dia dos Pais e o mês que lhes é dedicado propomos a atividade abaixo, ideal para qualquer grupo de perseverança, até mesmo catequizandos, jovens ou crianças, adaptando-se o que julgar necessário.
 

Objetivo: baseando-se no texto Bíblico: O filho pródigo, refletir sobre os diversos papéis na família (pais, filhos, irmãos) - e suas relações interpessoais:
- a pessoa do Pai, sua postura paterna; a pessoa da mãe, sua postura materna;
- estabelecendo relação simbólica entre a família humana e a família divina;
- ressaltando aspectos diversos sobre perdão e reconciliação na relação familiar;
- mobilizando a consciência dos sentimentos envolvidos nas situações de erros, falhas, fraquezas, ilusões, fatalidades, etc. das pessoas envolvidas na vida, na dinâmica familiar.
- possibilitando, pela técnica, manifestações espontâneas que auxiliam e estimulam uns aos outros de maneira discreta;
- viabilizando, pela troca, a conscientização do que é “comum” no universo familiar, quanto aos esforços de cada um para a realização plena do “ser” família.
 

APRENDER A DISCORDAR - Dinâmica/Vivência: “DOIS BICUDOS NÃO SE BEIJAM” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 19/07/2012

Especialmente idealizada para recém-casados pode ser utilizada também para reuniões descontraídas com casais em etapas um pouco mais avançadas em seu relacionamento. Por ser uma dinâmica/vivência não deve haver interferência do animador na participação do casal.

Objetivo:

com auxílio de frases prontas, provérbios e ditos populares, convidar os casais a refletir e conversar sobre idéias, valores, prioridades no seu relacionamento, preferências, sonhos e projetos, etc., de forma espontânea e bem humorada; - estimulando-os a refletir nas eventuais e naturais divergências, que ocorrem no relacionamento conjugal; - exercitando o diálogo e a partilha. Material: para cada casal: uma folha de cartolina, uma cola ou um durex, duas canetas de cores diferentes, um conjunto de frases impressas.

 

Vivência: “ORGANIZANDO A BAGAGEM” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 17/06/2012

Objetivo: convidar os casais ao exercício do diálogo
- através da técnica, mobilizá-los a refletir sobre os valores pessoais que possuem, conquistaram e/ou conquistarão na convivência e na prática do diálogo;
- facilitando a troca de ideais, opiniões, idéias, sentimentos e emoções;
- refletindo sobre seu momento na caminhada do relacionamento conjugal, ou seja, propondo que o casal se dê conta do caminho percorrido e das conquistas/crescimento alcançados.
 

Vivência: “AMOR CRUZADO” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 30/05/2012

Especialmente idealizada para recém-casados pode ser utilizada também para reuniões descontraídas com casais em etapas um pouco mais avançadas em seu relacionamento.
Por ser uma vivência não deve haver interferência do animador na participação do casal. Observe e estimule o grupo.
Tempo: 60’
 

Objetivo: convidar os casais a refletir quanto aos gestos, palavras, ações e reações próprias de cada um, lembrando que estas manifestam sentimentos, expressam e despertam emoções, que contribuem para a conquista da harmonia conjugal:
- motivando-os, pelo recurso do exercício de palavras cruzadas, ao manuseio de palavras sintetizadas em ações específicas relacionadas à Harmonia Sexual, associada ao tema chave: Harmonia Conjugal;
- estimulando-os, mediante a atividade, a compartilhar expectativas e necessidades mútuas; promovendo o diálogo do casal sobre o tema em questão.
Material: uma folha de papel sulfite, quadriculada, com a palavra HARMONIA SEXUAL impressa, no sentido vertical e no centro da folha; 2 canetas esferográficas de cores diferentes, para cada casal. Para o momento final: texto de apoio impresso para cada casal.

Vivência: “JOGO DE PERGUNTAS - SIM OU NÃO" - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 28/04/2012

Especialmente idealizada para recém-casados pode ser utilizada também para reuniões descontraídas com casais em etapas um pouco mais avançadas em seu relacionamento. Por ser uma vivência não deve haver interferência do animador na participação do casal. Observe e estimule o grupo. Tempo: 70’.

 Objetivo: motivar os casais a refletir e conversar a respeito da sua postura pessoal na convivência familiar:

- propondo perguntas rotineiras e solicitando respostas objetivas, levá-los a perceber as diferentes manifestações de comportamento de um e de outro;

- incentivando o respeito à individualidade de cada um dentro do relacionamento familiar e convidando-os a refletir em atitudes como: a maneira de responder às diversas situações, a maneira de planejar e realizar tarefas, etc.

- estimulando, pela atividade lúdica, a compartilhar expectativas, gestos, atitudes e necessidades mútuas.

A Ceia Fotografada - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 30/03/2012

Projetada para casais, adequada para o momento Pascal que vivenciaremos proximamente, pode ser adaptada para grupos de jovens e adultos solteiros, nesses casos utilizando o paralelo com a vivência do Sacramento do Batismo.

     

Tempo: 90’

Objetivo: relacionar a Ceia Eucarística com a ceia da família humana:

- motivando os casais à reflexão sobre a vivência do Sacramento da Eucaristia inserido na vivência do Sacramento do Matrimônio;

- fazendo um paralelo entre os diferentes momentos da Ceia Eucarística e a ceia familiar: convite, encontro, acolhida, serviço, alimento, alegria, realidade celebrada, partilha, unidade, afeto e buscando o sentido do ritual de ambos;

- refletindo sobre o sentido do pão/vinho na ceia eucarística e relacionando este sentido ao pão/vinho na ceia familiar; - levando-os a dar-se conta do compromisso pessoal de “ser pão”; estendendo essa reflexão para o “ser pão” na família e na comunidade;

- mobilizando-os à percepção da Ceia Eucarística como memorial e vivência contínua, sempre nova; - estabelecendo um paralelo deste memorial com a memória, a história e a vida da família, como família humana e como “família de Deus”, Seu povo, Sua comunidade;

- relacionando a Bíblia (História da Salvação) com o “álbum” da história da família, também como povo de Deus, comunidade;

- refletindo o sentido do pão na ceia familiar e relacionando este pão ao sentido do álbum da família (no pão, o símbolo da ceia familiar; no álbum da família, o símbolo da sua história, como família e como comunidade);

- retratando no álbum da família, sua busca e caminhada divina nas diversas celebrações da vida: Batismo, 1ª Eucaristia, Crisma, Matrimônio, Ordem. Comemorações em família, da unidade, da fraternidade e da fé, vivências do amor: nascimentos, aniversários, bodas, formaturas, Natal, Páscoa, lutas e conquistas. Fotos de atuação e pertença à comunidade (do ser Igreja), festas, celebrações, trabalhos e missões comunitárias, etc.

{a Bíblia - o divino na caminhada humana {o álbum - o humano em busca do divino Material: para cada casal: texto bíblico de apoio e Proposta de reflexão do casal, impressos. Para o grupo: fotos (Xerox) de cenas familiares e comunitárias em situações diversas (conf. objetivo) e uma foto (Xerox) da capa de uma Bíblia. Papel cartão duplo para a montagem de um porta-retratos, tesoura, grampeador, cola, canetas, toca fitas e música apropriada ao tema. (Providenciado pelo animador).

Série: A Criação/A Criatura - Dinâmica: "O Homem e a Mulher no mundo" - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 14/03/2012

 A CRIAÇÃO/A CRIATURA

Composto de duas dinâmicas: Mundo: Obra de Deus/Obra dos Homens e O homem e a Mulher no mundo - específicas para refletirmos nossa condição e nosso papel de criaturas diante do Criador, esse tema vem contribuir com nossa caminhada quaresmal enquanto pessoa e comunidade. Além disso, vem ao encontro do tema e do lema da CF desse ano, pois reflete os variados aspectos que devem favorecer, contribuir e atender a saúde do povo de Deus. Para começar nos situamos em nosso lugar, em nosso chão, em nosso mundo como obra de Deus em comunhão com o homem, pois...
“Chamado a cultivar e guardar o jardim do mundo (Gn. 2,15), o homem detém uma responsabilidade específica sobre o ambiente de vida, ou seja, sobre a criação que Deus pôs a serviço da sua dignidade pessoal, da sua vida: e isto não só em relação ao presente, mas também às gerações futuras. É a questão ecológica... das várias formas de vida, até a ‘ecologia humana’...” (EV 42).

DINÂMICA: "O HOMEM E A MULHER NO MUNDO"

“Deus, que, de fato, chamou os esposos ‘ao’ matrimônio, continua a chamá-los ‘no’ matrimônio. Dentro e através dos fatos... dos acontecimentos de todos os dias, Deus vai lhes revelando e propondo as ‘exigências’ concretas da sua participação no amor de Cristo pela Igreja em relação com a situação particular - familiar, social e eclesial - na qual se encontram”. (FC 51)
 

Objetivo: analisar, dentro da história da Criação, o papel, a vocação e a missão do homem e da mulher no mundo:
- usando o recurso de um texto sugestivo ao tema, levá-los à reflexão da singularidade com que, a mulher e o homem, atuam na vida;
- mobilizando-os a identificar e diferenciar os vários papéis, a vocação e a missão própria de cada um, dentro do contexto histórico, para ressaltar a importância, o valor e o sentido da singularidade de ser mulher – ser homem.
 

Série: A Criação/A Criatura - Dinâmica: "Mundo: Obra de Deus/Obra dos Homens" - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 01/03/2012

A CRIAÇÃO/A CRIATURA

Composto de duas dinâmicas: Mundo: Obra de Deus/Obra dos Homens e O homem e a Mulher no mundo - específicas para refletirmos nossa condição e nosso papel de criaturas diante do Criador, esse tema vem contribuir com nossa caminhada quaresmal enquanto pessoa e comunidade. Além disso, vem ao encontro do tema e do lema da CF desse ano, pois reflete os variados aspectos que devem favorecer, contribuir e atender a saúde do povo de Deus. Para começar nos situamos em nosso lugar, em nosso chão, em nosso mundo como obra de Deus em comunhão com o homem, pois...
“Chamado a cultivar e guardar o jardim do mundo (Gn. 2,15), o homem detém uma responsabilidade específica sobre o ambiente de vida, ou seja, sobre a criação que Deus pôs a serviço da sua dignidade pessoal, da sua vida: e isto não só em relação ao presente, mas também às gerações futuras. É a questão ecológica... das várias formas de vida, até a ‘ecologia humana’...” (EV 42).

DINÂMICA: "MUNDO: OBRA DE DEUS/OBRA DOS HOMENS"


Tempo: 90 minutos

Material: Para cada participante: impressos: textos de apoio 1 e 2. Para cada subgrupo: envelope contendo peças do quebra-cabeça respectivo, um quadro maior como apoio do quebra-cabeça grupal, cola. Para o grupo: duas folhas de papel sulfite para rascunho, uma folha de papel imitando uma carta de intenções, caneta Piloto, ponta fina, cor preta. Mesa redonda (uma para cada subgrupo) e cadeiras para todos.
 

Objetivo: através da atividade lúdica: montar um quebra-cabeça levá-los a dar-se conta do seu processo de valorização da vida e interação consigo mesmo, com os outros e com o mundo que o cerca:
- mobilizando-os a perceber que muitas situações e necessidades se apresentam sem aviso prévio, assim, a postura/conduta pessoal e do grupo é fundamental para o bom encaminhamento de soluções;
- levando-os a perceber e distinguir entre: a maneira pessoal de realizar escolhas e expressá-las em sua atitude, e a sua postura grupal (Ex.: flexibilidade em aderir a sugestões e idéias; ceder, diante de uma possível opção pessoal, para aderir ao consenso grupal;
- exercitando o partilhar da solução/resultado o como nos expressamos após a situação vivida, o como, de fato, partilhamos ideais, tarefas, sentimentos, emoções etc.
 

Planejando a caminhada - Rosabel de Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 02/02/2012

Objetivo: levar os participantes a planejar um calendário de intenções de trabalhos expondo suas expectativas, seus ideais, propondo sugestões, atividades etc. que contribuam para o crescimento de todos, promovendo assim, indiretamente, a conscientização dos reais objetivos da vida em uma comunidade cristã, dos trabalhos em comum, desfazendo falsos objetivos, interesses pessoais e pré-conceitos;
- criando no grupo um clima positivo de participação e comprometimento;
- integrando elementos que apresentem certa dificuldade de entrega;
 

Meu presente de Natal - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 21/12/2011

Técnica de Dinâmica: Meu Presente de Natal
Adequada para reuniões de encerramento - especial para o período do Natal
Pode ser utilizada por qualquer faixa etária - adequando o que julgar necessário, por exemplo: para o caso de crianças que não saibam escrever, sugerir que desenhem a sua mensagem e, para encerrar utilizar uma música natalina no lugar do texto de apoio.
 

Objetivo:

- dar e receber um “feedback” positivo num ambiente comunitário estabelecendo sua relação com o momento que celebramos:
- valendo-se do momento natalino, que coincide com o encerramento do ano para promover um momento de alegria, de troca, de partilha, que, ao mesmo tempo, leve os participantes a manifestar seu apreço e carinho a colegas de caminhada;
- estimulando, pelo exercício, a prática do amor, próprio da época natalina imbuída da mensagem e da presença de Jesus Menino.
 

Nossa Casa: Aconchego da Família e de Deus - Rosabel De Chiaro e Sonnia Biffi

Por: Família Missionária | 27/11/2011

Própria para a época do Advento - adequar em caso de ser utilizada para grupos de jovens ou de perseverança de adultos solteiros.

Objetivo: convidar os participantes à experiência de compartilhar o aconchego de sua casa, de seu lar, de sua família com a família de Deus: o Pai, o Filho, o Espírito Santo, a Mãe Maria e o pai José:
- valendo-se das reflexões próprias do tempo do Advento, propostas pela própria Palavra de Deus, para levá-los a associar o tempo de preparação para a “vinda” de Deus Filho ao tempo de nos prepararmos para acolhê-Lo em nossa casa, em nosso coração, em nossa família, em nossa vida;
- motivando-os através da atividade, a pensar sobre as características da sua convivência familiar, seus valores, seus dons e seus pontos frágeis (o que está bom e o que precisa melhorar) para “acolher” a pessoa de Jesus Menino;
- possibilitando, pela experiência, a reflexão do sentido de preparar nossa pessoa, nossa casa, nosso aconchego familiar para “receber a família de Deus”, estabelecendo ainda um paralelo sobre o “tempo de Deus” que vem e o “nosso tempo” para recebê-lo e estar com Ele;
- facilitando, pelo apoio de um texto, a compreensão do contexto “Nossa casa: Aconchego da família - aconchego de Deus”, sensibilizando-os à percepção do sentido e da importância da palavra aconchego;  
- promovendo o diálogo para levá-los a aprofundar o conhecimento da pessoa que há em cada um, permitindo, ao mesmo tempo, de forma lúdica, um intercâmbio de informações que podem contribuir para estabelecer uma cumplicidade de projetos e realizações na família e na comunidade;
- fortalecendo o exercício da fé, estimulando os laços familiares e comunitários.
Material: para cada participante: em folha sulfite, o desenho de uma casinha, modelo comum (em anexo); lápis/canetas; texto de apoio. Opcional, o uso de uma carteira/mesa para cada um e música ambiente.

“Cultivando nossa amizade” - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 10/11/2011

Ideal para encerramento do ano. Adequada a grupos de convivência comunitária. Própria para qualquer faixa etária.
 

Objetivo: Fortalecer os laços de amizade entre os próprios participantes incluindo, pelo exercício, a presença amiga da pessoa de Jesus:
- partindo do nome de cada participante para estabelecer a relação: nosso nome, nossa identidade, nosso “ser aí e assim” no grupo;
- utilizando as letras dos nomes para compor um trabalho em grupo, promovendo assim a associação do doar as letras que o compõem e o “doar-se” em função do grupo;
- mobilizando-os à reflexão do sentido pleno da palavra amizade, do sentido profundo do “ser amigo/a” na dimensão humana/espiritual;
- favorecendo, pelo exercício, uma maneira lúdica de promover iniciativas, buscar respostas, encontrar soluções em grupo, revelando assim, os dons pessoais;
- possibilitando, pela associação ao texto bíblico, um encontro com a Palavra e a pessoa de Jesus revelando seu jeito de ser “aí e assim” na circunstância de amigo;
- despertando ainda uma gama de reflexões sobre: o valor do/a amigo/a; o compromisso da amizade, que gera deveres supõe atitudes - o olhar para o “ser amigo” de Jesus, que oferece a Casa do Pai (Igreja) na terra e no céu - o sentido terno e eterno da amizade etc.
 

Nossa Igreja - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 29/10/2011

Objetivo: convidá-los a uma reflexão sobre o “ser” Igreja de cada um. Num primeiro momento de forma pessoal e em família, com a família. A seguir, de forma comunitária.
Mobilizá-los a refletir quanto às questões:
- O papel de cada um como Igreja.
- O valor da identidade pessoal no ser Igreja.
- Como leigo/como religioso de que forma “eu” entro e saio da Igreja.
- O que levamos e o que trazemos da Igreja - é exemplo e estímulo para os filhos?
- Motivá-los a externalizar atitudes, planos e perspectivas quanto às questões: A Igreja tem construído seu caminho? O que cada um de nós tem colocado neste caminho?
 

O caminho e os gravetos - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

 

Objetivo:
Refletir sobre a vida e a caminhada do grupo. Fazer experiência da reconciliação.

Prioridades - Auto desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Cada pessoa escolherá uma das frases abaixo. O casal não necessita escolher a mesma frase, pois a escolha será individual.Após a escolha da frase, se agruparão as pessoas que escolheram a mesma frase, formando grupos...

Autobiografia - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo:
Rever a vida com um olhar positivo. Libertar-se de traumas e assumir a história pessoal.

Somos responsáveis pelo fracassos ou pelos sucessos

Por: Família Missionária | 03/10/2011

O Desenho da Família - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre a experiência da vida em família:

- motivando-os a desenhar símbolos que correspondam a cada membro da própria família para levá-los a refletir na importância dessas pessoas na vida de cada um;
- sensibilizando-os a refletir no valor dessas pessoas e na percepção de suas emoções em relação a cada membro de sua família;
- levando-os pelo mesmo caminho à reflexão: que símbolo podemos estar representando para o outro?
- Estimulando-os a “dar-se conta” do valor de cada membro da família, sua individualidade quanto pessoa, ao mesmo tempo ressaltando o quanto marcamos a vida uns dos outros, na própria convivência familiar;
- Sugerindo a reflexão sobre a importância dos vínculos familiares, que se estabelecem no próprio exercício do papel familiar que realizamos.

Hoje é dia do amigo - Cris Arraes e Wander Arraes

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: Fortalecer os laços de amizade entre os integrantes do grupo.

Carta do Pai - Cris Arraes e Wander Arraes

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Essa é uma dinâmica onde são trabalhados de forma conjunta elementos visuais, auditivos e sensoriais.  Por isso, não só o material, mas, a disposição do ambiente, música de fundo e elementos visuais são muito importantes.

Objetivo: Reforçar a percepção da presença e do amor de Deus na vida de cada participante...

Até que ponto sou Cristão - Autor Desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Onde eu me encontro neste momento na minha caminhada de discípulo, de cristão, dentro da Comunidade?
De que lado me vejo? Lembrando que não é julgamento, nem exame de consciência. É simplesmente um momento para refletir sobre meu momento atual na caminhada de fé e de compromisso...

Quem é essa pessoa - Atuor Desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: Estimular nos participantes reflexões sobre sua pessoa e a pessoa de Jesus Cristo, possibilitando que todos se conheçam mais

Somos criação de Deus - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Descrição: Sentados em círculo, cada um recebe uma folha e uma caneta; escreve o nome e faz um desenho que represente a si mesmo (pode ser um boneco de "palitinhos" ou com detalhes), deixar uns 2 a 3 minutos, incentivar os preguiçosos e os tímidos. Observar o desenho: ele está pronto, mais ou menos, o que você gostaria de fazer?...
 

A teia da amizade - Autor Desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

O coordenador toma nas mãos um novelo (rolo, bola) de cordão ou lã. Em seguida prende a ponta do mesmo em um dos dedos de sua mão.Pedir para as pessoas prestarem atenção na apresentação que ele fará de si mesmo. Assim, logo após se apresentar brevemente, dizendo que é, de onde vem, o que faz etc, joga o novelo para uma das pessoas à sua frente...

Maça - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Assumimos nossa condição de amigo de levar nossos amigos até Jesus?
 Existem quatro amigos verdadeiros que se tenham comprometido a suportar-me sempre?
 Conto incondicionalmente com quatro pessoas para as quais eu sou mais importante de que qualquer coisa?...
 

Ser Igreja - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Comentário: É um convite para uma esperança, para que assumamos a responsabilidade de realizar a vida. Todos nós apenas uma parcela pessoal e social, nessa construção de uma humanidade nova? Cheia de esperança e realizações. (leitura  MC 3, 31 - 35)...

Troca de um segredo - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Descrição: O coordenador distribui um pedaço de papel e um lápis para cada integrante que deverá escrever algum problema, angústia ou dificuldade por que está passando e não consegue expressar oralmente. Deve-se recomendar que os papéis não sejam identificados a não ser que o integrante assim desejar...

O joio e o trigo nos meios da comunicação - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: despertar os participantes, especialmente os pais, para o compromisso de refletir sobre os valores e antivalores, conceitos e preconceitos, presentes nas mensagens que os meios de comunicação transmitem:

- convidando-os a associar a mensagem do texto bíblico de apoio com as mensagens veiculadas pelos meios de comunicação, buscando perceber nelas o que pode significar “o joio” e o que pode significar “o trigo”;
- mobilizando-os à análise da própria postura como pessoa, como casal, como pais, diante dos meios de comunicação;
- motivando-os a refletir e experimentar a possibilidade de “ver – julgar – agir” de maneira coerente e eficiente na realização de sua missão também como cidadãos cristãos;
- permitindo a troca dos desafios, dificuldades, anseios e realidades comuns ao universo familiar e profissional, para facilitar a compreensão dos mesmos e a validade da comunhão dos esforços para enfrentá-los e vencê-los;
- despertando para o compromisso da vivência da fé na construção da realidade da vida.
 

Dinâmica do coração -

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Ótima para começar um encontro ou aprofundamento.
Fazer um coração bem grande de papel branco e deixar numa mesa para que todos que cheguem coloquem seus nomes no coração (apenas o 1º nome)...
 

Rezar a história das coisas

Por: Família Missionária | 03/10/2011

“Rezar a história das coisas”Michel Quoist conseguiu contemplar uma nota de mil e orar sobre ela – podemos nos educar para “ver o invisível” a partir de qualquer objeto que faça parte de nosso dia a dia...
 

O rosto do meu Jesus - Rosabel de Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: Despertar a percepção do que “sentimos” ao contemplar uma imagem ou figura impressa de Jesus:

- Levando-os, pelo recurso do texto de apoio, à reflexão de que “o rosto de Jesus” também se apresenta, se revela, através das pessoas e de nós mesmos.

- Possibilitando a reflexão e a troca do sentido missionário que a pessoa de Jesus propõe a cada um.
- Dialogando sobre o respeito à maneira de cada um vivenciar e expressar a sua fé.
- Propondo e facilitando a integração entre o “que sentimos” contemplando a figura/imagem de Jesus e o “que realizamos” na vida do Jesus irmão, que caminha conosco no dia-a-dia.
 

Troca de talentos - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: refletir a respeito dos nossos dons, promovendo uma autoconsciência em relação aos dons de cada um:
- mobilizando um espírito de cooperação no grupo;
- criando uma consciência grupal em relação ao papel e à possibilidade de cada um no grupo: o que temos para dar e o que precisamos receber, isto é, compartilhar os dons no grupo;
- criando uma consciência grupal em relação ao papel e à possibilidade de cada um no grupo: o que temos para dar e o que precisamos receber, isto é, compartilhar os dons no grupo;
- levando-os, mediante a reflexão de um texto bíblico, a descobrir ou reafirmar possibilidades pessoais.
Material: Para o grupo: Bíblia, evangelho (Mt.25,14-30). Para cada participante: meia folha de papel sulfite, canetas hidrocor.
Estratégia: Reunir o grupo em círculo, colocar o material sobre uma mesa central. Comunicar o tema da reunião estimulando-os a participar.
 

Os sentimentos - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: conscientizar e promover a importância dos sentimentos para nossa vida:

- criando uma situação que propicie o “sentir”, levando os participantes a experimentar uma emoção por meio da reflexão de um tema que sugere: valores, expectativas, desejos, esperança etc.;
- ressaltando as diferenças pessoais na maneira como cada um lida com as suas emoções, como as vive e as manifesta.

Comunicação verbal - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: conscientizar e promover a importância da comunicação verbal para nossa vida:

- levando os participantes, mediante uma brincadeira (“telefone sem fio”), a refletir sobre a importância da comunicação clara e objetiva;
- promovendo a percepção dos fatores externos e dos diferentes estímulos que podem contaminar o conteúdo de uma mensagem;
- destacando, entre os fatores essenciais da boa qualidade de uma comunicação, a co-responsabilidade do mensageiro e do receptor.

 

Comunicação não verbal - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: conscientizar e promover a importância da comunicação não verbal para a nossa vida:

- levando os participantes, mediante o uso da mímica, à experiência da comunicação pela linguagem corporal,  vivenciando, na prática, a codificação e tradução de uma mensagem não verbal;
- ressaltando as diferenças da expressão corporal de cada um.
 

O Semeador - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Motivados pela reflexão do texto bíblico, busquem associá-lo à vida matrimonial, pensando no acolher, cultivar e semear do casal. Conversem a respeito de cada item, usando, sempre que desejarem, esta folha que pertence a vocês, para fazer suas anotações....
 

Construir, realizar para quê - Rosabel de Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: caracterizar, simbolizando através de uma palavra ou de um adjetivo que mostre o valor, o significado, o sentido que cada um dá ao seu compromisso pessoal com seu grupo de perseverança e com a tarefa assumida pelo mesmo grupo diante da grande comunidade.

- conscientizando o grupo e a cada participante sobre suas motivações, esperanças, objetivos e sentido ao realizarem uma tarefa/trabalho.
- mobilizando-o a perceber a importância e a riqueza de um trabalho realizado em grupo e pelo grupo.
- estabelecendo laços de familiaridade e sentimentos de cumplicidade com o grupo.

A ceia do sen hor - Rosabel De Chiaro e Sonia Biff

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Baseados na reflexão do texto bíblico e trazendo seu sentido para a vida pessoal e conjugal, conversar a respeito de cada item, usando, sempre que desejarem, a própria folha da proposta para fazer suas anotações...
 

Gravuras - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: favorecer o autoconhecimento e o conhecimento do outro:

- desenvolvendo uma consciência de si mesmo e de seus sentimentos;
- auxiliando os participantes a se conscientizarem a respeito de suas expectativas, desejos, preocupações e interesses no momento atual;
- assinalando, de maneira inicial, os valores pessoais dos participantes;
- favorecendo a descontração ao mobilizar os participantes a falar de si de forma indireta.
 

O Elástico - Mara Ahualli e José Ahualli

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre a forma como cada um se relaciona com as pessoas que o cercam nos diversos círculos de convivência:

- mobilizando-os por meio de um texto de apoio a dar-se conta da maneira como se comportam e as conseqüências geradas pelo seu comportamento;
- facilitando a permuta das diversas experiências para promover a percepção dos valores que cercam o relacionamento entre as pessoas;
- motivando-os a vivenciar o espírito de comunhão, perdão e ajuda mútua para superar as dificuldades e desafios que o tema sugere;
- sensibilizando-os à vivência da fé como exercício de comunhão com Deus para levá-los à comunhão com os irmãos.

A Viagem - Marisa e Samuel Moncayo

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: Definir as prioridades e experiência de vida
 

Vivo, penso, faço - Rosabel De Chiaro e Sonia Biffi

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: convidar os participantes a refletir sobre os valores vivenciados no seu cotidiano diante da influência dos meios de comunicação:

- mobilizando-os, por meio de um texto de apoio, a associar a mensagem nele contida com sua pessoa, no exercício de sua liberdade de escolhas e de atitudes;
- percebendo que respostas dão exercendo tal liberdade;
- levando-os a pensar a respeito da influência e dos condicionamentos que os meios de comunicação nos impõem;
- permitindo a troca dos desafios, dificuldades e anseios comuns ao universo familiar, profissional, social, religioso etc. para facilitar a compreensão dos mesmos, refletindo na validade da comunhão dos esforços para enfrentá-los e vencê-los;
- despertando ao compromisso da construção de uma realidade de vida solidária, coerente, participativa enfim, resgatando valores e referências.
 

A Maca - Marisa e Samuel Moncayo

Por: Família Missionária | 03/10/2011

- Assumimos nossa condição de amigo/a de levar nossos/as amigos/as até Jesus?
- Existem quatro amigos/as verdadeiros/as que se tenham comprometido a suportar-me sempre?
- Conto incondicionalmente com quatro pessoas para as quais eu sou mais importante do que qualquer coisa?...
 

Ser conduzido pelo Espírito Santo - Rosabel De Chiaro

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: refletir sobre nossa caminhada de fé e de vida com o Espírito Santo.

Um momento com Maria da Conceição Aparecida - Rosabel De Chiaro

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: proporcionar um momento de oração e convívio com a Nossa Senhora da Conceição Aparecida.


- Motivando os participantes a externalizar em palavras, gestos e atitudes sua devoção à Mãezinha.
- Incentivando o exercício da oração na prática da fé e promovendo a oração do terço.
Material: Para cada participante: impresso do texto de apoio. Para o grupo: sobre a mesa, a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, velas, flores, a Bíblia, terços, ¼ de folha de papel sulfite em branco, caneta/lápis e uma cestinha para acolher as orações posteriormente escritas. CD musica instrumental suave, própria para momento de reflexão. Folheto com músicas sugestivas ao tema e à técnica.
 

A Sabedoria - Rosabel De Chiaro

Por: Família Missionária | 03/10/2011

Objetivo: refletir caminhada “com Cristo, por Cristo e em Cristo” na comunidade, em comunidade
Material: texto de apoio impresso: “A parábola de Esoj Nomar” e a Bíblia p/leitura do texto: Sb. 9, 1-12

O Dom da Vida - Dirce e Norberto Panceraf

Por: Família Missionária | 03/10/2011

“A vida cristã é resposta à misericórdia de Deus e abrange toda a existência concreta do homem, representada pelo corpo como centro de vida e ação e de relação com Deus, com os homens e com o mundo. Cada cristão oferece a si mesmo...

Saber ouvir - Autor desconhecido

Por: Família Missionária | 02/10/2011

As esposas farão uma linha um ao lado do outro e seus maridos serão vendados. Cada esposa terá que guiar seu marido, através de informações verbais, até uma cadeira que ficará à distância...

O Reconhecimento das virtudes - Autor Desconhecido

Por: Família Missionária | 02/10/2011

Cada parceiro dirá três virtudes de seu cônjuge que ele mais admira e comentará rapidamente suas escolhas.

Mensagem: Iremos comentar diversas virtudes que deveremos ter enquanto casais, e, com isso, iremos estimular duas importantes virtudes: O reconhecimento das virtudes e o elogio habitual ao nosso cônjuge...

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on